Projeto Oficinas tem 170 alunos matriculados no CTC Bairro das Nações

O local contará com aulas de xadrez, violão, flauta, percussão, vôlei, futebol, teatro, artesanato, capoeira, informática, pintura e jogos recreativos

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

Por meio de uma parceria entre o Projeto Oficinas, que atende crianças e adolescentes em horário de contraturno escolar, e a Secretaria de Inclusão Social foi realizada na manhã desta segunda-feira (19) a abertura de mais 12 cursos no Centro de Treinamento Comunitário (CTC), do Bairros das Nações, em Balneário Camboriú.

O local, que já possui oficinas de apoio pedagógico, agora contará também com aulas de xadrez, violão, flauta, percussão, vôlei, futebol, teatro, artesanato, capoeira, informática, pintura e jogos recreativos. No total 170 matrículas foram preenchidas para as novas atividades que podem ser feitas por alunos de toda a rede municipal de ensino.

De acordo com a diretora do Centro Educacional de Atendimento no Contraturno (CEAC), Rosângela Borba, uma equipe de professores foi formada para atuar no espaço que já existia, dando oportunidades para as crianças desenvolverem atividades em um horário em que elas estariam em casa ou até mesmo na rua.

Kauana de Aquino, de 10 anos, aluna do 5º ano do CEM Ariribá, já sabe de qual oficina vai participar. “Pedi para minha mãe me matricular no artesanato e no xadrez. Gosto de jogar xadrez porque eu pratico na escola. Acho importante para não ficar em casa entediada”, opina a aluna.

Já André Arnold, também de 10 anos, aluno do CEM Antônio Lúcio, está em dúvida e vai analisar as opções de oficinas para iniciar as aulas. “Acho muito legal poder vir para cá depois da aula. Ainda estou pensando qual atividade vou participar”, explica André.

O CTC é o 4º polo de atendimento do Projeto Oficinas que atualmente atende 3.370 alunos com aproximadamente 7 mil atendimentos por mês. São 36 oficinas gratuitas realizadas na sede do Projeto, na Escola de Idiomas no Bairro dos Municípios e no polo do Bairro da Barra. Essa iniciativa atende uma solicitação da comunidade que durante as reuniões de bairro pedia mais atividades para os alunos.

Para a Secretária de Educação Denise Leite, o objetivo do trabalho além de ampliar o atendimento às crianças e adolescentes, é fazer com que essas oficinas não sejam apenas para preencher o tempo fora da escola, mas que elas tenham um significado para os alunos. Um dos resultados é aluna Luiza Santos Eduardo, de 10 anos de idade, que participa da oficina de teatro, e foi escolhida para gravar o curta-metragem “Asfixia”, gravado em Balneário Camboriú. “Isso nos deixa muito feliz. Mérito da aluna que é dedicada e dos profissionais que estão comprometidos. Mas é fruto de um Projeto que foi pensado ao longo dos anos que está dando resultado”, se alegra a secretária.

Para o prefeito, Fabrício Oliveira, o projeto trabalha para encaminhar os alunos para o futuro. “Quando nós falamos em futuro, nós não podemos falar somente em alfabetização, que é muito importante. Nós temos que ampliar e o Projeto Oficinas tem esse cunho. As atividades criam um contexto em que a criança e o adolescente possam se prospectar para o futuro. Eles ocupam o tempo e a mente em segurança enquanto seus pais trabalham com tranquilidade. Demos esse primeiro passo aqui no Bairro das Nações e o nosso intuito é ampliar muito mais”, falou o prefeito.

Ainda durante a manhã, além da abertura foram realizadas algumas oficinas como aula de violão, jogos recreativos e artesanato. À tarde as atividades darão continuidade a partir das 14h.
Veja os horários das oficinas no anexo abaico do texto.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -