- PUBLICIDADE -

Educação inclusiva de BC em rede nacional

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

educacaoA jornalista Sandra Moreira, repórter especial da Rede Globo, esteve em Balneário Camboriú no final da tarde da última terça-feira, 21. Ela acompanhou um dia de atividades da Associação Amor pra Down (AAPD). Esta é uma das entidades apoiadas pelo Criança Esperança em 2011, e está recebendo, em parcelas, cerca de R$ 60 mil para custeio do projeto Caminhos das Inclusão.

Sandra entrevistou a associada Bruna Terrassan, que estava comemorando seu aniversário de 25 anos com os amigos da AAPD. A história de Bruna, segundo Sandra, é um exemplo de sucesso da inclusão educacional para pessoas com Síndrome de Down. A moça está completando o Ensino Médio e contou que vai fazer faculdade de artes cênicas. “Quero ser atriz e ficar famosa”, revelou Bruna.

O projeto Caminhos da Inclusão da AAPD, coordenado pelo psicólogo Maikon Dias, visa acompanhar todos os associados da Amor pra Down nas escolas onde são alunos do ensino regular, sejam elas públicas ou particulares. Este acompanhamento envolve, necessariamente, a oferta de cursos de formação profissional para os professores de sala de aula. Em agosto, começa a formação para professores da Rede Municipal de Ensino de Balneário Camboriú.

A educadora especial Fabiana Lorenzoni, diretora de Educação Especial da Prefeitura de Balneário Camboriú, também foi entrevistada por Sandra Moreira. “É muito importante a gente poder mostrar o trabalho de inclusão que fazemos em nossa rede, principalmente se a gente mostra pro Brasil todo”, diz Fabiana. “Hoje temos 480 alunos com deficiência inclusos na rede, sendo 32 com Síndrome de Down.

A formação oferecida por este projeto é muito importante para que os professores tenham mais conhecimento sobre trabalhar com alunos com Síndrome de Down. Se eles dominam este conhecimento, os beneficiados são os alunos que conseguem apreender melhor os conhecimentos acadêmicos e isso se reflete em maior autonomia, mais qualidade de vida e sucesso na vida adulta”, pondera a diretora. Na entrevista à repórter da Globo, Fabiana também falou que acredita que políticas públicas bem sucedidas também passam por parcerias com entidades que nascem por iniciativa da sociedade, exemplo da Amor pra Down.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.