- PUBLICIDADE -

Alimentos orgânicos tiveram queda no preço, em Itajaí

Somados os itens mais caros da lista a redução no preço foi de 12%

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

Divulgação
Divulgação

O Procon de Itajaí realizou esta semana a segunda pesquisa de preços dos alimentos orgânicos. Foram avaliados 27 produtos em oito supermercados de Itajaí.

A boa notícia é que houve queda no preço dos produtos. Com relação ao mês passado, a economia é de 2% se o consumidor optar em comprar os itens mais baratos da lista, e de 12% se comprar os itens mais caros da pesquisa. Faça o download da pesquisa no link abaixo da notícia.

A pesquisa analisa produtos orgânicos mais comuns de se encontrar nos estabelecimentos comerciais, levando em consideração o menor preço de cada produto e não suas marcas. O arroz foi o que teve a maior diferença de preços entre os estabelecimentos: 141%. O alimento pode ser encontrado de R$ 4,97 a R$ 11,98%. Já a farinha de milho é a que teve a menor diferença de preço entre os estabelecimentos, sendo vendida de R$ 9,89 a R$ 10,89. A variação média de preços entre os estabelecimentos foi de 48,62%.

Se o consumidor comprar apenas os itens mais baratos da pesquisa vai pagar R$ 258,32 já se comprar os mais caros irá desembolsar R$ 383,91. A pesquisa do Procon de Alimentos Orgânicos foi realizada no mês passado em virtude do “Outubro Rosa” e repetida este mês por conta do “Novembro Azul” já que a alimentação saudável é uma forma de prevenção ao câncer. Os produtos orgânicos são alimentos obtidos em sistema de produção agropecuária, caracterizado pela não utilização de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente, como estabelece o Decreto federal n. 6.323/07.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.