Camboriú recebe alerta da Cidasc para vacinar o gado contra a raiva

A recomendação chegou a Camboriú, porque a cidade tem histórico de raiva

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Em nota, a Companhia Integrada de Desenvolvimento de Santa Catarina (Cidasc) alerta aos pecuaristas para vacinarem o gado contra a raiva. As cidades de Tijucas e Biguaçu apresentaram focos da doença, em maio, e a vacinação se tornou obrigatória nesses municípios – num raio de 12 quilômetros. 

A recomendação chegou a Camboriú, porque a cidade tem histórico de raiva. De acordo com o veterinário da Cidasc, Klaus Korting, o município registrou casos da doença em 2016 e 2017. “A cidade tem histórico com morcegos. Alertamos os pecuaristas para que vacinem o gado. É uma ação preventiva. A vacina é muito eficaz”, comenta. 

A raiva pode matar o animal, contaminar o homem e levá-lo à morte. As vacinas são vendidas, a um custo baixo, nas agropecuárias e podem ser aplicadas pelo próprio criador. O bovino que nunca foi vacinado, deve tomar duas doses, sendo a segunda depois de 30 dias da primeira. Para o animal que recebeu a vacina no ano passado é necessário somente uma dose. 

O veterinário avisa que se moradores de Camboriú souberem de cavernas ou locais onde possam ter morcego, que liguem para a Cidasc. “Nosso trabalho está focado nos casos de raiva. Se souberem onde tem o animal, nossas equipes vão recolher”, conclui Klaus.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -