Plano de mobilidade urbana da região da Amfri é apresentado para vereadores de Camboriú

A proposta pretende oferecer uma forma de locomoção eficiente, segura, rápida e econômica para turistas e moradores que transitam entre as cidades que fazem parte do consórcio

Publicado em

- Publicidade -
Divulgação

Na tarde da última terça-feira, dia 21, os vereadores de Camboriú se reuniram com o Diretor Executivo do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Amfri, João Luiz Demantova, que a convite do parlamentar da Casa, Vereador John Lenon Teodoro (PSDB), apresentou o Plano de mobilidade urbana regional elaborado por meio da Inovamfri. Entre os projetos está a integração dos municípios que compõem a região da Amfri, por meio do Sistema de Transporte Coletivo Regional (STCR), que prevê a implantação de um ônibus elétrico. A proposta pretende oferecer uma forma de locomoção eficiente, segura, rápida e econômica para turistas e moradores que transitam entre as cidades que fazem parte do consórcio.

A necessidade de investimentos na mobilidade das 11 cidades integrantes da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí é comprovada diariamente. E fica ainda mais evidente nos dados apresentados. Estudo aponta que em 2016, 65% das pessoas utilizavam automóveis para se locomover entre os municípios da região. Outros 15% faziam uso de motocicletas e apenas 10% da população utilizava o ônibus.  Os dados são mais alarmantes quando se projeta a estatística para o ano de 2045 – 69% usarão seus carros; 26% motos e cerca de 5% farão uso do transporte coletivo.

Os projetos propostos pela Inovamfri vêm justamente buscar alinhar políticas públicas para o crescimento ordenado das cidades. Se tratando do plano de mobilidade urbana regional, a expectativa com a implantação é que os números sejam diferentes em 2045. 31% da população passe a utilizar o automóvel; apenas 7% as motos e 45% escolha fazer uso do ônibus. Para que tal projeção se torne realidade é preciso o trabalho conjunto. Essa via de mão dupla é garantida com a realização de estudos e projetos por parte da Amfri e a execução por parte dos municípios.

O ônibus elétrico já conta com o aporte financeiro do Banco Mundial, que deverá investir $ 400 milhões de dólares no projeto. Segundo João é preciso tornar o transporte coletivo atrativo e para isso, o ousado ônibus elétrico, segundo João, busca oferecer formas de deslocamentos que inclua da 1ª a última parada, ou seja, se preocupando com a mobilidade do usuário desde quando o indivíduo sai de casa até chegar ao trabalho, por exemplo. 

Camboriú está entre os municípios que possuem o maior custo de implantação, isso se deve às desapropriações que são necessárias e demais obras de infraestrutura. A implantação requer o funcionamento de um BRT. Também por sugestão do Banco Mundial, está sendo analisada pela Amfri a possibilidade da criação de um binário.


COMENTE ABAIXO ⬇
- Publicidade -

DESTAQUES

Arranca de caminhões no Speedway neste final de semana

Catarinense de Arrancada reunirá mais de 30 trucks na disputa
- Publicidade -

Programação especial garante Dia dos Namorados mais romântico no Balneário Shopping

Restaurantes do Balneário Shopping também prepararam surpresas especiais para a noite deste dia 12 de junho

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.