Divulgação

Isolada por medida de segurança pela Defesa Civil desde 12 de fevereiro, uma figueira localizada na Rua Otto Stein, no Bairro da Barra, será cortada e substituída por uma Quaresmeira. Ambas as espécies são nativas.

Nesta sexta-feira, 22.fev.2019, um parecer técnico da Secretaria do Meio Ambiente (Semam) apontou que a figueira está em péssimas condições fitossanitárias, infestada por fungos e cupins que colocam em risco a sustentação do espécime e a segurança dos moradores e transeuntes do local.

O analista ambiental da Semam, Tilyan Enriquez, constatou no parecer também vários pontos de podridão no caule. O biólogo observou ainda que fogo foi ateado na base de um dos entroncamentos principais, o que prejudicou a recuperação da árvore. A figueira é centenária e tem mais de 15 metros de altura.

O parecer técnico indica risco de queda iminente. Por isso, o corte será necessário. As bromélias existentes nos galhos da árvore deverão ser resgatadas e realocadas no ponto de floresta mais próximo. Foi determinada ainda a poda de formação nas outras árvores localizadas na praça da Rua Otto Stein.

Como a vegetação está em área pública, caberá ao Departamento de Paisagismo da Secretaria de Obras providenciar o corte e as podas. O corte da árvore será coordenado pela Defesa Civil. Para a execução do serviço, será obtido um guindaste por meio de contratação emergencial.

“Lamentamos o corte da árvore, mas, infelizmente, a condição fitossanitária dela não permite que seja mantida no local”, comenta a diretora de Desenvolvimento Ambiental da Semam, Maria Heloisa Furtado Lenzi.

Os imoveis tinham ligações na rede de água da Emasa e não pagavam pelo serviço.

Posted by Click Camboriú on Friday, February 22, 2019


COMENTE ABAIXO ⬇

resposta(s) publicada(s). (Obs.Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site)