Despesas com furtos e vandalismo em Itajaí custam mais de mil reais por dia

Só em 2018, já foram gastos mais de R$ 200 mil na recuperação do patrimônio público

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Arquivo

O patrimônio público de Itajaí tem sido alvo de ataques sistemáticos de vandalismo e furto. Somente neste ano, a soma dos gastos para manutenção e recuperação ultrapassa os R$ 200 mil. Isso significa que o Município de Itajaí destina, em média, mil reais por dia no atendimento a essas demandas. A administração municipal pede o apoio da população na denúncia de ocorrências e conscientização sobre a preservação dos bens públicos. O trabalho da Guarda Municipal também será fundamental no combate aos ataques.

Em pouco mais de sete meses, foram depredados 15 abrigos de ônibus, 10 jogos de lixeira, três banheiros públicos, além dos banheiros dos terminais de ônibus na cidade. Até os canteiros de flores tem as plantas arrancadas ou a ornamentação destruída.

Os casos de furtos aos cabos de energia são ainda mais preocupantes. Os registros de boletins de ocorrência acusam mais de nove quilômetros em fiação de cobre e alumínio. O total é de 9.312 metros de fiação furtada em Itajaí nos 225 dias deste ano. Gerando uma média de 41 metros furtados por dia e um total de mais de R$ 100 mil em gastos em cabos de cobre de 10, 25, 35 e 120 milímetros e cabo multiplexado de alumínio.

“Esse valores que apresentamos são os valores tangíveis de materiais que conseguimos somar e quantificar os gastos. No entanto, existem os valores intangíveis que não conseguimos mensurar, como as horas de trabalhos das diferentes equipes e os prejuízos sentidos pela comunidade”, avalia o secretário de Obras e Serviços Municipais Márcio José Gonçalves, o Dedé.

Para Dedé, ações como essas são verdadeiros retrabalhos. “Instalamos os benefícios para a população e precisamos voltar lá para repor e arrumar, deixando outras áreas que também necessitam de uma atenção do poder público sem atendimento”. De acordo com o secretário, somente nessas ocorrências as equipes de manutenção desperdiçam 20 a 30% do tempo de trabalho.

Na iluminação pública é necessário deslocar todas as equipes de uma área para a recolocação dos fios condutores de energia. As ocorrências fazem com que o tempo médio de atendimento do cidadão para troca de lâmpada queimada em sua rua, por exemplo, estimado em 48 horas após o contato, dobre.

Com os R$ 200 mil gastos em recuperação e manutenção, a Secretaria de Obras e Serviços Municipais conseguiria instalar outros três grandes aparelhos de recreação infantil iguais ao colocado no Parque Ecológico Alessandro Weiss, inclusive com equipamentos para deficientes. Ou, ainda, concluir o projeto de extensão da iluminação pública no interior de Itajaí, orçado em R$ 190 mil.

Crimes cometidos contra o patrimônio público

Alguns pontos conhecidos dos itajaienses são alvos constantes dessas ações. O molhe do Atalaia ficou sem iluminação duas vezes durante a temporada. A primeira vez em janeiro com o furto de 500 metros de cobre e na segunda mais 875 metros, pouco antes da Volvo Ocean Race.

A Praça Genésio Miranda Lins, na Beira-Rio, perdeu mais de dois mil metros de cabos de cobre em um intervalo de menos de 10 dias. Já o caso da rodovia Oswaldo Reis chama atenção pelo volume furtado. No dia 14 de fevereiro, 2.200 metros de fios de cobre foram arrancados e os reparos levaram mais de dois dias inteiros de trabalho.

As depredações ao patrimônio também geram despesa aos cofres públicos. Os 15 abrigos de ônibus reformados neste ano somam cerca de R$ 20 mil; a compra de torneiras, vasos sanitários e registros para os banheiros públicos no Molhe, Beira-Rio e Centro ultrapassam R$ 5 mil, mesmo valor dos 10 jogos de lixeira. Além dos furtos e ataques contra as flores dos canteiros, praças e rótulas da cidade nos quais não se consegue mensurar os valores desperdiçados.

Medidas de prevenção e segurança

Há alguns meses o Município de Itajaí, firmou parceria com a Polícia Civil e Militar para coibir as sistemáticas ações de furtos. Os policias fizeram uma ação contra os receptores da fiação elétrica roubada e quatro pessoas foram detidas por furto.

Além das ações em parceria com os órgãos competentes, a Secretaria de Segurança do Cidadão trabalha dentro de suas competências na conservação dos prédios públicos. O secretário municipal de Segurança Francisco José da Silva explica que os guardas patrimoniais atuam em escolas e prédios, mas o efetivo não atende a todos os bens administrados pela Prefeitura de Itajaí. No entanto, a criação da Guarda Municipal irá melhorar a atuação no município. “Teremos condições de resguardar o patrimônio por meio de rondas ostensivas distribuídas em toda a cidade”, ressalta o secretário Francisco.

Com a implantação da Guarda Municipal, prevista para a segunda quinzena de fevereiro de 2019, o objetivo será justamente trabalhar na área da segurança de Itajaí, em locais pré-definidos através do planejamento do comando da Guarda. Ela estará integrada no Grupo de Gestão Integrada Municipal (GGIM) que agrega todos os grupos de segurança da cidade de Itajaí. Dentre eles estão a Policia Civil, Policia Militar, Polícia Federal, Guarda Patrimonial e Guarda de trânsito de Itajaí.

Em Itajaí existem cerca de 250 postos públicos como escolas, creches, centros de saúde, praças e outros órgãos públicos municipais. O patrulhamento nessas áreas será diário, tanto a área urbana, quanto nas áreas rurais, com ênfase em regiões com maior índice de criminalidade.

Pelo treinamento realizado na Academia de Policia Civil (Acadepol), a força de segurança estará preparada quando se deparar com alguma ocorrência, como: furtos, depredações, tráfico de drogas e comércio de bebidas para menos de idade.

Apoio da população

Em vista dos casos recentes de depredação e furtos, a Secretaria de Obras e Serviços Municipais solicita a colaboração dos moradores na conservação do patrimônio público de Itajaí. Em caso de detenção, os contraventores serão enquadrados pelo Código Penal por furto e pela Lei de Crimes Ambientais por crime contra o patrimônio cultural. Para denúncias ligue no 190 da Polícia Militar.

Foi a avó que acionou a polícia após testemunhar as cenas de horror.

Posted by Click Itajaí on Tuesday, September 4, 2018

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -