- PUBLICIDADE -

Parque da Bica é liberado após laudo positivo sobre a qualidade da água

Laudos de laboratório apontaram que a água está própria para consumo humano

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

bica
Divulgação

O Parque da Bica, localizado no bairro Tabuleiro, volta a funcionar esta semana. Após análises de possíveis contaminantes e modificações no local, a água voltou a ser própria para consumo e foi liberada pela Vigilância Sanitária. Com a liberação, moradores já podem retirar água no local.

Após análises, os parâmetros observados pelo laboratório apontaram que a água está própria para consumo humano, em concordância com o exigido pelo departamento. A diretora de Vigilância em Saúde do município, Josiane Farias, explica que o laudo constatou a ausência de coliformes fecais e totais, assim como PH e turbidez aceitáveis.

“Entramos em contato com o fiscal regional e solicitamos a liberação, assim que recebemos o resultado. De agora em diante, solicitamos aos moradores que tomem cuidado e ajudem o Poder Público na conservação do parque, a fim de evitar novas contaminações da nascente”, comenta.

Em outubro do último ano, o Parque da Bica passou por melhorias. A fonte foi lacrada, 20 metros de tubulação trocados e a água desinfetada para evitar novas contaminações. Além disso, um desinfetante químico para água potável foi aplicado desde a fonte até as torneiras.

Um sistema de tratamento, no qual foram investidos cerca de R$ 30 mil, foi implantado pela Fundação do Meio Ambiente de Camboriú (Fucam), responsável pelo parque. Por meio dele, a Fundação continuará com o controle de qualidade da água. “Também serão feitas análises, por laboratório credenciado, de forma periódica. Contratamos uma responsável técnica que irá trabalhar no controle diário do sistema de tratamento, para mantermos a água própria para consumo”, explica a presidente da Fucam, Liara Rotta Padilha Schetinger.

Análises no Parque da Bica apontaram a lagoa como uma das principais contaminantes da água. Foram recolhidos os animais, esvaziada a lagoa e retirada a camada de lodo do fundo, por meio da conversão de duas multas ambientais em hora máquina. “Agora a lagoa está passando por um processo de revitalização”, finaliza Liara.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.