- PUBLICIDADE -

Reajuste salarial dos servidores públicos chega à Câmara de Camboriú causando protestos

Vereadores também falaram sobre o aumento no IPTU em Camboriú

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

sessao camboriu 15 02 2018
Divulgação

Com plenário lotado, a primeira sessão ordinária de 2018, realizada na noite de ontem (15), na Câmara de Vereadores de Camboriú teve como principais pautas o reajuste salarial dos servidores públicos e o aumento do IPTU.

O projeto de Lei que foi encaminhado pelo executivo aos vereadores propõe um reajuste de 6,81% para o Magistério e 2,95% para o quadro geral dos servidores públicos. Insatisfeitos com a proposta, os profissionais se organizaram através do Sindicato dos Servidores Municipais de Camboriú (Sisemcam), e acompanharam a sessão demonstrando por meio de cartazes e palavras de ordem que não irão aceitar esta porcentagem.

Nove vereadores usaram a tribuna e deram suas opiniões sobre a proposta, que ainda não passou pelas comissões da Casa Legislativa. John Lenon Teodoro (PSDB) foi o primeiro a discursar e argumentou que todo gestor público precisa valorizar e manter seu servidor motivado, pois é através deles que a administração consegue colocar em prática seu plano de governo.

Adriano Gervásio (PSDB) destacou que o executivo mandou o reajuste das duas categorias (quadro geral e Magistério) em único projeto para facilitar a aprovação. “Estão tentando deixar os vereadores em saia justa, afinal, o aumento do Magistério é Lei Federal, aí incluem essa mixaria para o quadro geral e tentam nos obrigar a aceitar”. Jane Stefenn (Rede) ainda lembrou que desde março de 2017 a Câmara aguarda a reforma administrativa que não chegou. “Tá com dificuldade? Manda a reforma pra cá, não tira de quem mais trabalha por Camboriú” defendeu.

A presidente Márcia Regina Oliveira Freitag (PSDB) lembrou que no fim do último ano, a Câmara de Camboriú devolveu R$500 mil à prefeitura, com o objetivo de ajudar a administração da cidade e o fechamento das contas. “Fazemos de tudo para ajudar esta gestão e aí logo no inicio do ano recebemos está noticia. Falta compromisso e respeito com os moradores de Camboriú” finalizou.

Até mesmo o vereador Elcana Medeiros (PMDB), que faz parte da base aliada do governo, admitiu não concordar com o pequeno aumento proposto a classe geral dos servidores.

O projeto de Lei referente ao reajuste será avaliado pelas comissões da Câmara de Vereadores, e se aprovado por elas irá para votação em sessão ordinária.

Aumento alarmante no IPTU gera revolta

Durante os seus pronunciamentos muitos vereadores falaram sobre o aumento no IPTU em Camboriú. Marcio Pereira (PV) destacou que alguns moradores identificaram um aumento de 100%. “Até a casinha do cachorro foi cobrada, sem falar no despreparado para atender a população na Secretaria de Finanças, nunca se viu tanto desrespeito na história de Camboriú”.

Adriano Gervásio (PSDB) também demonstrou insatisfação e comentou que o governo precisa da arrecadação para executar o plano de governo, mas deve fazer isso da maneira correta.

A vereadora Jane Stefenn (Rede) destacou que a empresa que fez a soma do IPTU foi contratada pela antiga gestão e que a atual a utilizou de forma equivocada. “Foram milhões pagos a esta empresa com o nosso dinheiro, para a atual gestão aceitar a entrega de um péssimo trabalho” finalizou.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.