- PUBLICIDADE -

Servidores municipais aposentados por invalidez tem até quarta para agendar perícia do Camboriú Prev

Quem não fizer o agendamento e o procedimento terá pagamento suspenso até a regularização

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
aposentado por invalidez PNE deficiente físico
Imagem ilustrativa

O Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Camboriú (Camboriú Prev) está convocando os servidores do Município aposentados por invalidez para que façam o agendamento de perícia. O procedimento será realizado em 2018, mas o agendamento é obrigatório até esta quarta-feira, dia 13 de dezembro. Quem não fizer o agendamento pode ter o pagamento suspenso até a regularização da situação.

A presidente do Camboriú Prev, Rutinéia Fonseca Quinzen, comenta que a perícia é determinada por lei municipal e que os aposentados por invalidez serão avaliados por uma Junta Médica, após apresentação de documentação. Os beneficiários devem comparecer na sede Camboriú Prev – localizada na Rua José Francisco Bernardes, n° 429, no Centro – de segunda a sexta-feira, das 13h30min às 18h30min. Para o agendamento, é necessário apresentar cópias do RG e CPF, além do comprovante de residência atualizado.

Serviço

O que: Agendamento de perícia do Camboriú Prev
Para quem: servidores municipais aposentados por invalidez
Quando: até o dia 13 de dezembro
Onde: Rua José Francisco Bernardes, nº 429, no Centro – em frente ao supermercado Schmit. Das 13h30min às 18 horas
Documentos necessários: cópias do RG e CPF, comprovante de residência atualizado


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -