- PUBLICIDADE -

Artistas de rua de Balneário Camboriú devem pedir autorização de ponto no Protocolo Geral

A Secretaria de Planejamento por meio do Departamento de Fiscalização de Obras e Posturas determina em qual local o artista poderá se apresentar

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Camboriú Play recebe o youtuber Natan Por Aí nesta sexta-feira, 12

O podcast acontece ao vivo às 13h30, pelo canal do Camboriú Play no YouTube
Praça da Cultura Fundação Cultural 4 1
Divulgação

Os artistas de rua interessados em executar seus serviços nas vias públicas de Balneário Camboriú, devem solicitar a autorização no Protocolo Geral da Prefeitura. O solicitante deve portar um documento de identificação e registrar qual manifestação artística será executada. A Secretaria de Planejamento por meio do Departamento de Fiscalização de Obras e Posturas determina em qual local o artista poderá se apresentar.

A Fundação Cultural (FCBC) é responsável somente por identificar as qualidades do artista. “Pedimos para que os artistas se cadastrem na Plataforma de Interação Cultural (PINC), no site culturabc.com.br, para conhecermos o trabalho desses profissionais. Após recebermos o Protocolo do Planejamento, damos esse reconhecimento e o profissional é liberado para executar o serviço”, disse o presidente da Fundação Cultural, George Varela.

A única exceção de autorizações são as Praças Higino Pio e Cultura, que são administradas pela própria FCBC. “Todo sábado existem atrações culturais junto com a Feira Livre, onde os próprios feirantes selecionam artistas para se apresentarem”, pontuou Varela.

O Protocolo Geral fica no térreo da Prefeitura de Balneário Camboriú e atende de segunda a sexta das 12h às 17h.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -