- PUBLICIDADE -

Gestantes participarão de Ecografia Ecológica no Parque Natural Raimundo Malta

A atividade acontecerá nesta sexta-feira, 15, no Parque Natural Raimundo Malta, a partir das 14h

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

ecografia
Divulgação

Em um clima leve, natural e rodeado de verde é que cerca de 10 gestantes terão suas barrigas desenhadas em uma técnica chamada Ecografia Ecológica, que retrata exatamente a posição do bebê no ventre da mãe, de maneira divertida e cheia de cores. A atividade acontecerá nesta sexta-feira (15), no Parque Natural Raimundo Malta, a partir das 14h.

O trabalho será feito pela enfermeira obstetra, Priscila Pimentel, que faz o acompanhamento e pré-natal destas mulheres na Unidade de Saúde Central. O objetivo, segundo ela, é proporcionar um momento de descontração em contato com a natureza. “Eu já desejava fazer uma atividade assim faz algum tempo, mas não encontrava um local adequado, agora com o parque ficou ótimo porque é um espaço agradável e confortável para elas também”, fala Priscila.

Uma maquiadora e um fotógrafo, voluntários, irão preparar as gestantes e registrar o momento, que também contará com a presença de familiares auxiliando nos desenhos e pinturas. A intenção da enfermeira é realizar atividades como essa ao menos uma vez por mês.

Ecografia Ecológica

No Posto de Saúde Central, as futuras mães participam semanalmente de encontros com atividades que misturam informação e interação. Dentre elas, a Ecografia Ecológica, uma pintura feita nas barrigas das gestantes, a partir do último trimestre de gestação, onde elas conseguem visualizar de forma lúdica a posição do bebê.

A técnica consiste em realizar a palpação obstétrica, identificando o número de fetos, o tamanho, peso, situação e posição do bebê. Após identificada a localização e a determinação da apresentação do feto, inicia a ecografia ecológica. A pintura é realizada com tintas laváveis, atóxicas para a pele. Também são pintados o nome do bebê e outras figuras que embelezem o trabalho final.

“Claro que, a ecografia ecológica não substitui os exames convencionais, mas é uma maneira lúdica da mãe conectar-se com o bebê ainda na barriga, aprender um pouco mais sobre o período gestacional, aumentar o vínculo com o profissional de saúde que realiza o acompanhamento pré-natal, além de humanizar o pré-natal, conforme preconiza a Rede Cegonha” conta a enfermeira.

Os encontros para as gestantes são divididas em dois tipos de grupos. O primeiro é realizado a cada 15 dias, onde elas recebem dicas sobre motivação corporal, alimentação adequada, prática de atividades físicas, cuidados com a chegada do bebê, bem como a rotina hospitalar. A cada trimestre da gestação, as mães recebem as informações de acordo com o período como forma de prepará-las. O segundo prioriza a interação tanto entre mãe e filho, quanto com outras mães.“Há melhora no vínculo com a família, no condicionamento e ainda oferece uma troca de experiências entre as participantes”, conclui Priscila.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.