Vigilância em Saúde forma primeira turma de boas práticas para manicures e tatuadores, em Camboriú

Participantes receberam certificado e vacina contra hepatites virais. Outros cursos já estão previstos para o próximo mês

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

A primeira edição do Curso de Boas Práticas para Manicures e Tatuadores, em Camboriú, capacitou 54 pessoas nesta segunda-feira, dia 24, no auditório da Prefeitura. Os participantes assistiram palestras sobre as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e aprenderam sobre o combate às hepatites virais. A Secretaria de Saúde ofereceu vacinação contra hepatite durante o evento e, ao final da tarde, os participantes receberam o certificado de que concluíram a capacitação. De acordo com o secretário Ronnye Peterson dos Santos, a partir de agora o certificado no curso de boas práticas será exigido para renovação e emissão de alvará sanitário para manicures e tatuadores. Outras capacitações estão previstas para o próximo mês.

“O objetivo do curso é fomentar informações de saúde que são essenciais para a boa prática da atividade laboral. Dessa forma, vamos ajudar a profissionalizar e evitar doenças transmissíveis”, destaca Peterson. Segundo Josiane Farias, diretora da Vigilância em Saúde, os próximos cursos – oferecidos a partir de agosto – serão para os assadores de frango e vendedores ambulantes de alimentos. “Vamos contemplar uma série de atividades profissionais, uma de cada vez, sempre levando em conta a realidade de Camboriú e os serviços que são prestados aqui”, explica.

O secretário de Administração, Ramon Jacob, esteve presente no curso desta semana e acredita que além de valorizar o profissional, a certificação nos cursos gratuitos tem um caráter educativo. “O papel do órgão público não pode ser apenas de fiscalizar o não cumprimento das normas, mas também de informar sobre as normas, de contribuir com a profissionalização dos serviços. Oferecemos a capacitação para poder assegurar qualidade”, comenta.

Alexandre Alves é tatuador há 12 anos e fez questão de participar do curso. “Muitas coisas a gente até sabe, mas conhecimento nunca é demais. Principalmente quando se fala em segurança. A gente ainda vê muita gente procedendo errado”, falou. Além de atualizar sua imunização contra hepatite, Alves – que está se organizando para abrir um estúdio de tatuagem em Camboriú – comenta que também ficou satisfeito em aprender os procedimentos necessários para emitir o alvará sanitário e operar de maneira regular no Município.

Combate às hepatites virais

Outras ações estão programadas neste julho em Camboriú para marcar o mês de combate às hepatites virais. Na terça-feira, dia 25, será oferecido um treinamento para todos os servidores da Secretaria de Saúde sobre o combate às hepatites, doenças sexualmente transmissíveis e HIV.

Na sexta-feira, 28, é Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais e os moradores poderão fazer testes rápidos de hepatite C na Praça das Figueiras ou em quaisquer umas das Unidades de Saúde do Município.

Para fazer os testes é preciso ser maior de 40 anos ou ter tatuagem no corpo. “É muito importante que a população aproveite e faça os testes porque a hepatite C é uma doença silenciosa e muitas vezes não apresenta sintomas”, reforça a enfermeira e coordenadora do Centro de Diagnóstico e Tratamento (CEDIT), Gabriela Garcia Torres.

A ação na Praça das Figueiras será realizada das 9 às 17 horas e conta com o apoio do Lions Clube de Camboriú e do Rotary Club de Balneário Camboriú.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -