Polícia Militar lança programa Rede de Segurança Escolar em Camboriú

Projeto, realizado em parceria com a Secretaria de Educação, prevê rondas próximo às escolas e assessoria à comunidade escolar sobre conflitos e segurança

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

A Polícia Militar de Camboriú apresentou na tarde desta quarta-feira, dia 14, o programa Rede de Segurança Escolar aos diretores e coordenadores das escolas – municipais, estaduais e privadas – da cidade. A iniciativa tem como foco a atuação conjunta de PM e comunidade escolar na prevenção de ocorrências e promoção da segurança. A rede será composta por membros da comunidade escolar e contarão com um policial militar exclusivamente dedicado ao trabalho, atuando como Consultor de Segurança Escolar.

O Tenente Tiago Ghilardi, comandante da 1ª Companhia de Camboriú, foi o responsável pela apresentação à comunidade. “A rede de segurança escolar é um programa institucional da PM para auxiliar a comunidade escolar na resolução dos problemas relativos à segurança em seu cotidiano. Ela vem para aumentar a comunicação entre a PM e professores, diretores, alunos e pais. Para isso, serão realizadas visitas às escolas, palestras educativas e consultorias sobre conflitos e segurança”, explica.

O soldado Ricardo José Bizatto será o Consultor de Segurança Escolar da rede, dedicando-se inteiramente a esse trabalho. “Farei visitas constantes às escolas, para manter o diálogo com diretores e comunidade escolar a fim de prevenir ocorrências e aumentar a sensação de segurança. É muito importante aproximar a Polícia da escola e toda a comunidade, bem como a PM, têm muito a ganhar com essa proximidade”, defende Bizatto.

Os principais objetivos da Rede de Segurança Escolar são: proteger e orientar os alunos quanto a medidas comportamentais, preventivas, bem como fortalecer e ampliar vínculos com a comunidade escolar; assessorar a comunidade escolar na construção de soluções pacíficas dos conflitos e problemas de segurança; proporcionar uma consultoria de segurança as Unidades de Ensino; estabelecer, em parceria com a comunidade escolar, grupos de discussão para atuação na prevenção do crime.

Para atingir esses objetivos, a Rede utilizará várias ferramentas, entre elas o aplicativo de conversa instantânea Whatsapp. “O grupo serve para trocarmos experiências e aspectos de tomada de decisão, visando a segurança, que podem ser compartilhados. Será um grupo sério, administrado pela PM e que não vai de maneira nenhuma substituir o 190. Trata-se de um espaço de comunicação para a segurança da comunidade escolar, compartilhando informações não apenas de ocorrências, mas também de práticas e ideias”, esclarece o tenente Ghilard.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -