- PUBLICIDADE -

Assinado termo de parceria para penas e medidas alternativas em Itajaí

A prestação de serviço à comunidade ou entidades públicas é uma modalidade de pena alternativa

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

A prestação de serviço à comunidade
Divulgação

A Secretaria Municipal de Segurança assinou um termo de parceria com a Central de Penas e Medidas Alternativas (CPMA) de Itajaí para oferecer oportunidades de trabalho aos infratores condenados a prestar serviços à comunidade. O convênio foi oficializado nesta segunda-feira, 17, e tem vigência de dois anos.

De acordo com o secretário de Segurança de Itajaí, Francisco José da Silva, a parceria é uma importante ferramenta de medida socioeducativa que busca a ressocialização do infrator, visando a não reincidência na criminalidade.

A prestação de serviço à comunidade ou entidades públicas é uma modalidade de pena alternativa, que consiste na atribuição de tarefas gratuitas de acordo com os conhecimentos e habilidades do infrator, devendo ser cumprida semanalmente de modo a não prejudicar a jornada de trabalho normal do beneficiário.

Trabalhos na construção civil, jardim/horta, manutenção, limpeza/cozinha, apoio administrativo, entre outros, estão entre as atividades possíveis de serem executadas pelos apenados.

A CPMA é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania com o Tribunal de Justiça e Ministério Público de Santa Catarina.

Quem pode prestar o serviço

Segundo a Coordenação Geral das Centrais de Penas e Medidas Alternativas do Estado de Santa Catarina, pode prestar serviço à comunidade ou a entidades públicas o beneficiário que tiver sua pena aplicável de acordo com as seguintes condições:

– A pena restritiva de direito aplicada tem de ser superior a seis meses e inferior a quatro anos nos crimes dolosos (aqueles cometidos com a intenção de praticar o delito), e sem restrição de tempo de pena para os culposos (aqueles cometidos sem intenção);
– O delito não pode ser cometido com violência ou grave ameaça à pessoa;
– Não pode ser reincidente em crime doloso;
– A culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e a personalidade do condenado, bem como os motivos e circunstâncias, têm de indicar que a substituição da pena privativa de liberdade para a restritiva de direito é adequada.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.