- PUBLICIDADE -

Secretário explica reajuste na tarifa de lixo em Camboriú

Novos valores entram em vigor este mês

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Camboriú Play recebe o youtuber Natan Por Aí nesta sexta-feira, 12

O podcast acontece ao vivo às 13h30, pelo canal do Camboriú Play no YouTube
Imagem ilustrativa

A Secretaria de Saneamento Básico de Camboriú informa que novos valores para a taxa de lixo entram em vigor neste mês de fevereiro. O secretário Alexandre Silveira destaca que o reajuste seguiu exatamente o que determina o Código Tributário do município.

Alexandre esclarece que, para as residências, o reajuste foi menor. Isso ocorreu, segundo ele, devido a cobranças equivocada em anos anteriores. “Já a taxa de coleta industrial aumentou um pouco mais em relação aos outros anos, pois esta era cobrada a menos”, completa.

Novos valores

Residencial normal – R$ 26,06
Residencial social – R$ 7,97
Comercial – R$ 39,09
Industrial – R$ 125,08
Público – R$ 39,09

Forma de pagamento

A cobrança da taxa de lixo no município é feita junto com a fatura de água, entregue pela empresa Águas de Camboriú. Porém, o secretário esclarece que a responsabilidade por qualquer problema em relação à taxa de lixo deve ser tratada diretamente com a Secretaria de Saneamento Básico – o contato da SESB é o 3365 1045. A Secretaria atende as 12 às 18 horas.

Alexandre também pede aos cidadãos que tenham alguma pendência no pagamento da taxa de lixo que procurem a Secretaria para regularizar a situação. “As pessoas que quiserem quitar as dívidas devem nos procurar, pois estamos disponíveis para atender a todos e ajudar da melhor forma possível, inclusive com parcelamento”, conclui.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -