- PUBLICIDADE -

Projeto Praia acessível encerra no próximo sábado, dia 18 de fevereiro

O projeto vai passar por avaliação e outras atividades podem ser realizadas durante o ano

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

praia acessivel
Divulgação

Muito mais que um banho de mar, é a oportunidade de poder entrar nele com segurança. Emerson Luís França sofreu um acidente automobilístico que lhe tirou parte dos movimentos do corpo e há 22 anos não entrava no mar.

Muito legal esse projeto que é a única maneira de conseguir chegar até na água, o tempo em que permanecemos lá, cerca de meia hora é extremamente relaxante, estou participando aqui pela segunda vez e já tenho a volta garantida no próximo sábado porque percebo a disposição dos monitores em nos ajudar e proporcionar este banho de inclusão”, afirmou Emerson sendo enaltecido pela família que o acompanhava atentamente. Eles também destacaram o trabalho dos monitores como um forma especial de carinho e atenção.

Vera Lúcia também aproveitou o sábado, 11, de muito calor para se refrescar, ela não entrava no mar há três anos, desde que teve um acidente vascular cerebral (AVC). Vera trouxe a família para participar deste momento especial. “Quero que você mande um recado ao Prefeito Fabrício, de que este Projeto é maravilhoso, eu não poderia desfrutar deste banho de outra forma”, concluiu dona Vera, que esteve acompanhada o tempo todo pelo marido e pelo filho, todos com a alegria visível, semelhante ao de uma criança quando entra pela primeira vez no mar.

A Fisioterapeuta Mariana Dalvesco, uma das monitoras do projeto, explica que muitas pessoas da família pedem para participar do banho e isso é prontamente estimulado pela equipe, porque acaba tornando os laços familiares ainda mais fortes e também contribui para que todos se sintam mais seguros e sempre com auxílio dos monitores da fundação de esportes.

Antônio Carlos Sanches, participou pela primeira vez do projeto, ele é paratleta e deu um cansaço até nos monitores. “É muito bom, de outra forma não teria como entrar na água e depois sair na areia. Gosto do mar, algumas vezes fazia isso na Barra Sul, mas sempre com muita dificuldade pela falta de um local adaptado e do auxílio que a Fundação de Esportes vem prestando, hoje a praia está mais acessível”, concluiu.

Osmar de Miranda, coordenador de Projetos Esportivos da Fundação de Esportes, revela que se sente emocionado em participar da equipe e que aprendeu a valorizar mais as pessoas com deficiência, convivendo e passando pelas mesmas necessidades que eles passam e conhecendo histórias de superação que também acabam sendo exemplos de motivação ao grupo.

O superintendente da Fundação Municipal de Esportes, Alessandro Kuehne, destaca o trabalho da equipe que presta suporte na praia, com professores e profissionais de diversas áreas que prestam o devido auxílio, “todos tem qualificação para trabalharem nesta atividade que ainda é acompanhada por salva vidas”, lembrou Alessandro ao afirmar a total segurança durante o banho.

O Projeto Praia acessível teve início no dia 13 de janeiro e se encerra no próximo sábado, dia 18 de fevereiro. O superintendente da Fundação de Esportes, Alessandro Kuehne, revela que o projeto vai passar por avaliação e outras atividades podem ser realizadas durante o ano, antecipando que para o próximo verão, outras atividades esportivas adaptadas serão inseridas na iniciativa. Nesta temporada, além do banho do banho de mar, o praia acessível também conta com a modalidade de vôlei de praia adaptado.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.