- PUBLICIDADE -

Prefeito garante permanência de professoras contratadas em caráter temporário

A reivindicação veio após o término do trabalho nos polos de Colônia de Férias, encerrado na última sexta-feira (27)

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

Reunião com ACTs
Renata Furlanetto / divulgação

O prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira recebeu na tarde desta terça-feira (31), representantes das professoras admitidas em caráter temporário (ACT) pelo Município. A solicitação era para que 33 das profissionais que foram contratadas para atuarem na Colônia de Férias, tenham seus contratos mantidos para o ano letivo, juntamente com as demais 222 que já estariam designadas para trabalhar na Educação Infantil.

A reivindicação veio após o término do trabalho nos polos de Colônia de Férias, encerrado na última sexta-feira (27), e a não confirmação de que seriam realocadas. Diante disso, o prefeito garantiu que as 33 professoras terão seus contratos mantidos, de acordo com a necessidade da Secretaria de Educação. “Vamos resolver a situação da melhor forma possível, atentos ao edital do seletivo e ao contrato de trabalho firmado, tudo dentro da legalidade”, disse o prefeito, garantindo os contratos nesse momento.

No Edital publicado em 2016 houve ausência de previsão específica sobre a contratação para a Colônia de Férias e também quanto ao número de vagas disponíveis atualmente, o que gerou uma expectativa sobre a relocação dos professores. Além disso, nos últimos anos letivos, houve uma convocação média de ACT’s maior do que a atual demanda. Para este ano, muitos professores efetivos que estavam em desvio de função foram relocados, o que também muda o quadro de profissionais na Educação.

Segundo a secretária de Educação, Denize Leite, a partir do próximo ano, será elaborado dois editais distintos. “Vamos fazer um para professores que trabalharão nos polos e outro para os que trabalharão no ano letivo. Hoje não existe essa diferença e é isso que causou essa situação”, disse Denize.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.