Nesta quarta-feira (27) inicia a campanha contra o Aedes Aegypti intitulada “Sinduscon na luta contra o mosquito”. A iniciativa tem por objetivo conscientizar os operários da construção civil a se envolverem diretamente no combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue, zica e chikungunya. O zelo pela saúde individual e coletiva frente ao desafio de manter limpos os canteiros de obras e todos os locais que possam abrigar criadouros das larvas do mosquito é o foco da campanha.

O trabalho será desenvolvido em parceria com as secretarias de Saúde de Balneário Camboriú e de Camboriú, de maio a dezembro deste ano, nos canteiros de obras de empresas associadas ao Sinduscon nestas duas cidades. A partir das 14h30min, na sede do Sinduscon, começa o treinamento dos chamados ‘agentes dengueiros’, que são funcionários de empresas interessadas em aderir à campanha e designados para a formação.

“Esta é uma campanha ampla, com várias atividades e envolvimento de pessoas. Teremos ações de esclarecimento sobre o mosquito, as doenças e as formas de eliminar os criadouros das larvas do Aedes aegypti nos canteiros de obra. Para o trabalho de esclarecimento e conscientização, vamos distribuir folders e cartazes durante as visitas do Sinduscon nas nas obras, além de divulgação em todos os veículos de comunicação para que haja maior adesão e difusão da campanha e dos resultados. Esta é mais que uma campanha, é uma missão que assumimos. É a saúde de todos nós, de nossas famílias, amigos, de toda a sociedade. E estamos juntos nesta luta nacional contra o mosquito”, finaliza o presidente do Sinduscon, Carlos Humberto Metzner Silva.

COMO FUNCIONA?

O treinamento ficará a cargo da Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú e Secretaria de Saúde de Camboriú. Após o curso, o agente dengueiro deverá realizar semanalmente vistorias na obra, a fim de identificar focos do mosquito e manter a obra limpa, sem entulhos, e livre de criadouros. A missão envolve o preenchimento de um check-list elaborado pela Secretaria de Saúde. No caso de identificar algum foco, o agente dengueiro deverá desenvolver as ações de limpeza desse local, em conjunto com os demais colaboradores da obra.

Mensalmente, o agente dengueiro deverá encaminhar relatório com um check-list preenchido para o Sinduscon que, após avaliação em conjunto com a Secretaria de Saúde, irão identificar as obras que não tiveram nenhum foco do mosquito durante três semanas e conceder a elas o selo “Sinduscon na luta contra o mosquito – Obra Limpa!”. O selo terá validade de um mês e, durante este período, os agentes dengueiros darão sequência às vistorias normalmente. Se, durante o período de validade do selo, a empresa tiver o foco do mosquito, terá de eliminar o foco antes que seja feita a nova vistoria. No caso de reincidência, perde o selo por 30 dias.


COMENTE ABAIXO ⬇