- PUBLICIDADE -

Vereador de Itajaí protocola projeto para proibir uso de animais em veículos de tração

Nos últimos dias, sete cavalos foram recolhidos – um precisou ser sacrificado e o outro morreu depois de ser agredido

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

O vereador do PPS, Fabrício Marinho, protocolou nesta sexta-feira, 6, o projeto de lei ordinária número 124/2015, que trata da proibição do uso do transporte de tração animal na área urbana de Itajaí. O projeto ainda prevê que a Coordenadoria de Trânsito da cidade – Codetran faça uma fiscalização conjunta com a Fundação do Meio Ambiente, para impedir essa circulação em vias públicas movimentadas.  

A preocupação foi levantada pelo vereador Fabrício Marinho, que ocupa o cargo de vice-presidente da Comissão de Pesca, Agricultura e Meio Ambiente, após as várias denúncias que circulam nas redes sociais sobre os maus tratos, a morte de um animal nos últimos dias e a preocupação com o tráfego nas ruas da cidade.

O fato é grave, pois de acordo com a Famai, nos últimos dias, sete cavalos foram recolhidos – um precisou ser sacrificado e o outro morreu depois de ser agredido.

“ Esse projeto de lei também vai beneficiar as pessoas que trabalham diretamente com a coleta de lixo reciclável na cidade. Já que temos a informação de que muitas dessas pessoas que usam a tração animal para recolher lixo reciclável vêm de outra cidade”, declarou Fabrício.

O projeto segue agora para as comissões responsáveis para avaliação, na Câmara de Vereadores do município.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Galeria M.I.U. inaugura lado B com a exposição engenhariaREVERSA neste sábado, 12

A Galeria M.I.U. e o artista ONESTOdiesel convidam a todos para o pocketshow e uma tarde de texturas, contrastes, cores, vinhos e um bom papo
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.