- PUBLICIDADE -

Garantidas obras dos novos acessos e bacia de evolução do Complexo Portuário do Itajaí

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram

A assinatura de Termo de Cooperação entre o Governo do Estado e a Superintendência do Porto de Itajaí, pelo governador em exercício, desembargador Nelson Schaefer Martins, garantirá o início da primeira etapa das obras do novo acesso aquaviário e bacia de evolução para o Complexo Portuário do Itajaí. O ato foi assinado em solenidade realizada às 13 horas desta quinta-feira, 18, no auditório do Porto de Itajaí, e contou com a presença do Ministro de Portos, Cesar Borges. Na ocasião também foi lançado o edital de concorrência pública, para que as obras sejam iniciadas, o mais tardar, em janeiro de 2015.

Nesta fase serão investidos R$ 130 milhões pelo Governo do Estado. As obras englobam o alargamento do canal e parte da nova bacia de evolução, com 480 metros de diâmetro, o que vai possibilitar operações com navios de até 335 metros de comprimento com 48 de boca. Serão retiradas as guias correntes do molhe Sul junto ao Saco da Fazenda, retirada de parte dos espigões transversais do molhe norte (groins) e dragagens da área da nova bacia e para o alargamento do canal de acesso.

Já a segunda fase das obras, com recursos de mais R$ 208 milhões, previstos no orçamento de 2015 da União, vai garantir ao Complexo Portuário uma bacia de 530 metros de diâmetro, com capacidade para operar navios de até 366 metros de comprimento e 51 de boca. A segunda etapa também prevê a realocação do molhe norte, possibilitando que o canal de acesso fique com a largura de 220 metros.

Para o governador, a obra é fundamental para o comércio exterior catarinense e um marco histórico não apenas para a economia de Itajaí, mas para a economia brasileira como um todo. “O alargamento dos acessos, a nova bacia de manobras e a adequação das estruturas de proteção do rio Itajaí-Açu não são apenas úteis e necessários, mas colocarão o Complexo Portuário do Itajaí em padrão de igualdades com grandes portos do mundo”, relatou o governador.

O Complexo Portuário do Itajaí movimentou 74,28% da corrente de comércio catarinense e 3,59% do comércio exterior brasileiro no ano passado. Os números tendem a apresentar moderado crescimento neste ano. Também está entre os 120 maiores portos do mundo e ganhou cinco posições na edição de 2014 do World Top Container Ports, ranking publicado anualmente pela publicação britânica Container Management. Com 1.120,627 TEUs (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés) operados em 2013, o Complexo catarinense passou da 108ª posição, na edição de 2013, para a 103ª posição, neste ano. No ranking nacional, o Porto Organizado de Itajaí está atrás apenas do Porto de Santos.

O ministro de Portos, César Borges, destacou a importância da parceria dos governos estadual, municipal, federal e da iniciativa privada no empreendimento e confirmou a intenção da Secretaria de Portos em auxiliar na continuidade da obra. Além da questão portuária, Borges ressaltou a preocupação do Governo Federal com as infraestruturas rodoviária e ferroviária brasileiras, bem como informou os investimentos que o setor dos transportes vem recebendo no Estado e Brasil. “Santa Catarina e seus portos terão sempre as portas abertas onde estiver César Borges”, finalizou o ministro.

Complexidade – “A nova bacia de evolução e a readequação dos acessos vai possibilitar que recebamos navios de ultima geração e que possamos dar continuidade ao crescimento de nosso município, que hoje é apresenta o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, disputando por muito pouco o topo no ranking estadual”, disse o prefeito Jandir Bellini. Ele destacou a importância da obra não apenas para a economia de Itajaí, mas para o crescimento do comércio internacional catarinense e brasileiro com o um todo. “Em 2009 os armadores nos sinalizaram dessa necessidade. No ano seguinte demos início aos estudos e hoje já estamos licitando a obra. Isso é excelente para nossa região e Estado”, acrescenta.

O superintendente do Porto de Itajaí, engenheiro Antonio Ayres dos Santos Júnior, explica que assim que constatada a necessidade do mercado, as empresas APM Terminals Itajaí e Portonave Terminal Portuário Navegantes contrataram e custearam estudos de última geração – envolvendo modelagens matemáticas, simulações de navegação em equipamentos de alta tecnologia, entre outros – elaborados por empresa holandesa com amplo know-how no segmento. “Técnicos da Autoridade Portuária, terminais e Praticagem também acompanharam os estudos, que hoje, após todo os licenciamentos necessários, resultaram nesse importante ato para nosso Complexo”, diz Ayres.

Para o diretor-superintendente da APM Terminals Itajai, Ricardo Arten, a nova bacia de evolução irá resultar em um incremento de 70% na movimentação da APMT. “Isso nos torna ainda mais competitivo diante dos demais terminais de Santa Catarina”. Já o diretor superintendente administrativo da Portonave, Osmari de Castilho Ribas, a nova bacia de evolução é uma obra necessária para a continuidade do Complexo Portuário de Itajaí. “Sem a obra, os portos perderão linhas e toda a economia da região será prejudicada. Por isso, a importância do lançamento dessa licitação”.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.