- PUBLICIDADE -

Sechobar emite nota de repúdio à remoção da “Ghost Bike”

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Entenda o caso lendo a nota de repúdio na íntegra:

“No dia 21 de julho o Sechobar Sindicato prestou uma homenagem ao ciclista Pedro da Costa Filho que morreu atropelado por um caminhão em Itajaí. A Ghost Bike* foi colocada no local do acidente junto com uma coroa de flores e uma faixa pedindo respeito e segurança aos trabalhadores. Dois dias depois quando a presidente do Sechobar, Olga Ferreira, foi retirar a homenagem ela já não estava mais no local. O Codetran foi questionado sobre o fato e negou o recolhimento do material, portanto a bicicleta foi dada como furtada. Um boletim de ocorrência foi registrado. A mídia regional repercutiu esses acontecimentos.

No dia 31/07 circulou pelas redes sociais uma foto de uma bicicleta branca estacionada no bicicletário do Portonave em Navegantes. A pessoa que divulgou a foto afirmou que ela era a ghost bike. Olga foi até a empresa e verificou que não se tratava da mesma bicicleta. Foi então informada de que a bicicleta utilizada na homenagem estava na secretaria de obras de Itajaí, fato confirmado na manhã de hoje (vide foto anexa).

Em conversa com o secretário da pasta, Tarcisio Zanelato, a presidente foi tratada de modo grosseiro e arbitrário. Tarcisio afirmou que ele mesmo mandou retirar a homenagem do local, pois para ele atrapalhava a passagem dos pedestres. Fato que não é verídico. O Sechobar entende essa ação como uma retaliação, uma tentativa de nos coibir e nos calar. Apenas uma tentativa, pois não vamos parar de cobrar da administração pública municipal a melhoria no trânsito da cidade. Principalmente a construção de mais ciclovias. Aliás, o Sechobar além de apoiador da Campanha Mais Ciclovias Itajaí, foi às ruas angariar assinaturas para o abaixo assinado. O documento foi entregue ao prefeito Jandir Bellini com cerca de 14 mil assinaturas colhidas em duas semanas.

A presidente Olga Ferreira esclarece mais uma vez que o Sechobar não tem partido político. O Sechobar não tem candidato. O Sechobar luta pelas causas dos trabalhadores e trabalhadoras da categoria. E sim, o Sechobar acredita que a má administração municipal tem sua parcela de culpa pelas mortes violentas no trânsito da cidade. Essa homenagem não foi a primeira feita pelo Sindicato, mas nós realmente gostaríamos que fosse a última. Lutamos para que ninguém mais morra no trânsito.

O secretário Tarcisio se negou a devolver a bicicleta, e disse nunca ter ouvido falar do Sechobar.

Lamentamos a falta de informação da autoridade municipal e aproveitamos para informar que a sub sede do Sechobar em Itajaí está instalada há 11 anos no município para melhor atender a categoria. A sede fica em Balneário Camboriú e temos outras duas sub sedes: em Navegantes e Penha. Atendemos cerca de 12 mil trabalhadores da categoria. Oferecemos aos associados assistência médica, odontológica, psicológica, assessoria jurídica e convênios em diversas áreas. Distribuímos kits escolares aos associados e dependentes, temos biblioteca e em breve um atendimento voltado para os filhos das trabalhadoras. O Sechobar se envolve em causas importantes e que influenciam a vida dos trabalhadores, como por exemplo, a campanha Mais Ciclovias, Eleições Limpas, Maio Amarelo e Justiça Direito de Todos. Promovemos Campanhas de Prevenção ao Câncer de Cólo de Útero, Mama e Próstata.

Como se pode ver a presidente Olga Ferreira não ocupa apenas uma cadeira.

As medidas cabíveis para que a Ghost Bike seja devolvida ao Sechobar já estão sendo tomadas.

*Ghost Bikes são bicicletas brancas, usadas como símbolo universal, instaladas em locais de acidentes fatais com ciclistas, como memoriais em homenagem a quem perdeu a vida para a pressa de alguém, para a falta de planejamento viário, para a omissão do poder público. Também têm o objetivo de evitar que aquela morte caia no esquecimento, sendo considerada apenas um inconveniente temporário ao trânsito de um dia qualquer, ou uma estatística.”


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.