- PUBLICIDADE -

“Meu filho não se matou. Ele caiu”, diz pai de menino que caiu do 12º andar

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

O menino Diego de Souza, de 9 anos, morreu após cair do 12º andar do edifício Terraços da Rainha, na última sexta-feira (14). Muito abalado com a tragédia, o pai do menino Abelardo Leonel de Soza Silvano, publicou no facebook seu relato sobre o ocorrido, esclarecendo que foi um acidente, descartando a possibilidade de ter ocorrido suicídio. Confira na íntegra:

“Sou Abelardo Leonel de Souza Silvano. Eu perdi o meu diamante, meu lindo menino em uma tragédia.

Jornais locais dizem que foi logo em seguida de eu ter chamado sua atenção. Admito sim, ter chamado sua atenção. Ele estava jogando papel com fogo lá de cima. Então moradores interfonaram para mim, dizendo que havia pedaços de papel caindo. Então, em seguida, interfonei para ele e pedi para ele descer. Queria perguntar para ele, olhando naqueles olhinhos lindos, que nunca mais vou ver, tendo a certeza de que ele realmente estava fazendo aquilo.

Eu o repreendi como qualquer pai faria, mas exames provam que eu não encostei a mão nele, nem se quer um puxão de orelha. Porque eu não batia no meu filho. Ele não precisava de surras. Era uma criança muito mágica, tocava violão, fazia teatro muito feliz.

E a mãe, ah, Deus não poderia ter lhe dado uma mãe melhor. Fazia tudo pelo meu lindo menino. Ele subiu novamente, se trancou como nós sempre o aconselhamos a trancar a porta e não abrir pra estranhos. Ele, por preocupação, por te jogado, quis olhar, pegou a cadeira e aí se desequilibrou e caiu.

Nada vai voltar ao passado. Eu sinto uma faca cravando no meu peito.

Saudade. A mãe dele, Ariane, também esta muito mal. Não estávamos juntos. Ela namorava outra pessoa. Somos muito amigos, temos um pedacinho um do outro para o resto da vida. Mais agora esta lá ao lado de Jesus. Eu, mãe, família, todos sofremos muitos. Meu filho não se matou. Ele caiu.

O que me conforta é saber que eu e meu filho e a mãe dele éramos muito unidos. Eu o amei desde o momento em que ele nasceu. E vou amá-lo eternamente. Obrigado a todos pelo apoio. Peço, de todo o coração, que as pessoas não acreditem no que esses jornais sem nem um tipo de consideração e respeito a minha dor e de minha família estão publicando. Está comprovado pericialmente que ele caiu. Será meu eterno anjo da guarda. Muito obrigado a todos que estão apoiando”.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.