Sindicato dos Servidores apresenta proposta de rejuste

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Os vereadores de Balneário Camboriú receberam na tarde desta quarta-feira (06), a diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú (SISEMBC). Em pauta o reajuste salarial para o próximo ano. Em assembleia realizada no último dia 21, os servidores decidiram pelo percentual de reposição salarial para a data-base de janeiro de 2014, de 12,16%.

O vice presidente do Sindicato, João Luiz dos Santos Junior, explica que o percentual é a soma da variação do INPC/IBGE do mês de dezembro de 2012 até o mês de dezembro de 2013, onde a expectativa é de que o acumulado seja de 6,16%, mais a reposição de seis por cento, no sentido de repor parte das perdas salariais ocorridas desde o ano de 1994 até a atual negociação.

O índice de 6,16% foi apurado pelo DIEESE, da seguinte forma: dezembro/2012 até setembro 2013, 4,38%, projetando os percentuais para os meses de outubro, novembro e dezembro de 2013, respectivamente, em 0,52%; 0,57% e 0,61%.

Com relação ao reajuste do cartão alimentação, a assembleia decidiu manter o pedido de readequação formulado na negociação anterior, no valor de 200 reais, considerando o salário base do servidor beneficiado, excluídos triênios, incorporação, horas extras e insalubridade.

João Luiz disse ainda que o apoio dos vereadores é fundamental para que o Sindicato e Prefeitura cheguem a um acordo. “A experiência vivida neste ano serve de lição para esta nova negociação. Tivemos um momento muito conturbado onde todas as partes saíram perdendo” disse.

O presidente da Câmara de Vereadores, vereador Nilson Probst (PMDB), disse que não faltará boa vontade por parte dos parlamentares para buscar junto ao prefeito uma contra proposta que seja a contento dos servidores, mas que também respeite a legislação. “O prefeito não pode simplesmente conceder o percentual que ele quer, é preciso cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal e nós faremos o possível para chegarmos a um resultado positivo” garantiu.

Já o vereador Pedro Francês lembrou que apenas o Poder Executivo pode conceder o percentual, sendo assim cabe apenas a Câmara aprovar o reajuste estabelecido ou não. “Os servidores precisam saber que nós não temos o poder de dizer quanto é o percentual. Compete a esta casa deliberar sobre o aumento proposto pelo Prefeito, entretanto faremos todos os esforços para que a proposta do Sindicato seja atendida”.

O Secretário de Articulação Governamental, Marcelo Achutti, garantiu que nos próximos dias o prefeito Edson Renato Dias se reunirá com o Sindicato para. “Recebemos há poucos dias o percentual de 12,16% e neste momento a contabilidade está analisando esses números. Dentro de alguns dias uma comissão será formada e o prefeito deve apresentar uma contra proposta” informou Achutti.

O objetivo do Sindicato é de que até recesso legislativo o reajuste esteja definido e o projeto enviado a Câmara para apreciação dos vereadores.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -