- PUBLICIDADE -

Vigilância Sanitária fiscaliza Praia Brava

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

2010 01 25 06 09 b78f3c375cFiscais da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, em parceria com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do município, deu início às vistorias nas orlas das praias da cidade. O objetivo é coibir a presença de vendedores ambulantes clandestinos, bem como de animais de estimação (cães e gatos) na faixa de areia.

Na manhã desta terça-feira (28) os profissionais percorrerão toda orla da Praia Brava. Os vendedores de alimentos e bebidas que não possuírem alvará municipal serão orientados a providenciar a documentação para se legalizar. Já aos donos de cachorros será solicitada a retirada dos animais da faixa de areia, sob pena de encaminhamento do animal para o Canil Municipal, caso haja resistência. Lembrando em todas as praias do município existem placas com orientações sobre a proibição de animais na faixa de areia, instaladas pelo Núcleo de Zoonoses.

A ação conjunta entre Vigilância Sanitária e Núcleo de Controle de Zoonoses visa alertar os moradores e turistas a não passear com seus animais de estimação na faixa de areia evitando assim a transmissão de doenças. “Os animais não devem ser levados para a praia, pois podem transmitir doenças para os seres humanos. Existem microorganismos presentes nas suas fezes, urina, saliva, pele e pêlos que podem transmitir doenças para as pessoas que pisam ou sentam em locais contaminados”, alerta o Diretor de Vigilância Sanitária municipal.

Dentre as principais doenças transmitidas o bicho geográfico é a mais comum. Ela provoca erosões e pequenas elevações na pele em formato ondulante, provoca coceira e se complica frequentemente com outras infecções. Outras doenças menos conhecidas são as sarnas, micoses e ainda verminoses transmissíveis que podem contaminar pessoas e até outros animais não infectados. A ida dos animais a praia também pode prejudicar a saúde do próprio animal.

Além da preocupação com as doenças, o diretor destaca o perigo de um acidente envolvendo os animais. “Eles geralmente estão soltos na praia e os maiores andam sem focinheira, o que pode causar agressões aos demais”, acrescenta.

Com a fiscalização da presença de vendedores ambulantes sem alvará municipal, a Secretaria Municipal de Saúde, pretende assegurar a qualidade dos alimentos e bebidas comercializados. Os fiscais sanitaristas observam a higiene dos equipamentos e utensílios utilizados para a preparação dos alimentos. A fiscalização é por tempo indeterminado com o objetivo de proteger a saúde da população de Itajaí e turistas.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.