Procon orienta consumidores sobre compras do Dia das Crianças

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

O Dia das Crianças já está aí e, com ele, a corrida de última hora ao comércio em busca de presentes para comemorar a data. Com o objetivo de orientar o consumidor a fazer uma compra consciente e evitar alguns possíveis problemas, o Procon de Itajaí oferece algumas dicas.

Em datas comemorativas, quando o consumo e a oferta de produtos aumentam, a primeira providência a ser tomada é pesquisar para encontrar o melhor presente e o menor preço. Nestas épocas do ano, os preços variam muito, e por isso o consumidor não pode comprar por impulso e nem se deixar levar pela aparência ou pela conversa do vendedor.

Além disso, a pesquisa de preços, aliada ao bom senso e planejamento do consumidor, é fundamental para que ele não comprometa o seu orçamento familiar. Para isso, uma dica importante é não levar crianças às compras.

As crianças são seduzidas com a grande variedade de produtos, o que pode ter como conseqüência um aumento no valor final do presente. Porém, se isso não for possível, é preciso que os pais deixem claro o quanto eles podem gastar.

Segurança e saúde

Os brinquedos têm a preferência das crianças e mexem com a imaginação. É preciso, porém, não esquecer questões de segurança e saúde. Todo brinquedo comercializado no Brasil – nacional e importado – precisa ter selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). A certificação obrigatória para brinquedos destinados a crianças com até 14 anos é a garantia de que ele foi aprovado em todos os testes que simulam situações pelas quais passaria na mão das crianças.

Outra dica importante é verificar se o brinquedo apresenta todas as informações necessárias em linguagem de fácil compreensão, em português, para que o consumidor saiba o que se está comprando e qual a sua utilização.

A embalagem e o manual de instruções precisam informar, ainda, a faixa etária a que se destina o produto, eventuais riscos, número de peças, regras de montagem, modo de usar, se faz parte de uma série ou coleção e clara identificação do fabricante ou do importador.

Troca e garantia

O consumidor deve ficar atento à possibilidade de troca dos brinquedos. Algumas lojas não trocam os brinquedos que apresentam defeitos, limitando-se a mandar o cliente para a assistência técnica. Para evitar transtornos, o consumidor deve perguntar, antes da compra, se o estabelecimento realiza trocas em casos de defeitos ou se a criança ganhar o presente repetido. Dessa forma, é fundamental testar os brinquedos na loja, inclusive os eletrônicos.

Se o presente escolhido for uma roupa ou um calçado, vale se informar sobre a possibilidade de troca em razão do tamanho, cor ou modelo, possibilidade que deverá constar, como informação, na nota fiscal ou na etiqueta da peça. Tanto os brinquedos como vestuários são considerados produtos duráveis e, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), têm garantia de 90 dias.

O consumidor que se sentir lesado na compra de algum produto ou tiver alguma dúvida, pode entrar em contato com o Procon, por meio do telefone 151.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -