- PUBLICIDADE -

Projeto Paradesporto na Escola tem primeira edição de 2019

O intuito do projeto, criado em 2018, é trabalhar a inclusão reversa, onde os alunos com e sem deficiência da rede Municipal e Estadual possam experimentar o Paradesporto

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?

Ocorreu na manhã desta sexta-feira, 31.maio.2019, a primeira edição de 2019 do Projeto Paradesporto na Escola, no Núcleo Infantil Dona Odácia. O projeto acontece desde 2018 e é uma parceria do Paradesporto de Balneário Camboriú com a Fundação Municipal de Esportes (FME).

O intuito do projeto, criado em 2018, é trabalhar a inclusão reversa, onde os alunos com e sem deficiência da rede Municipal e Estadual possam experimentar o Paradesporto, praticar a reflexão e a inclusão e incentivar as crianças a participarem das escolinhas oferecidas pela FME, além de fortalecer competições como o Parajebc, o Parajesc e as Paralimpíadas, de nível nacional. Mais de sete mil alunos da rede pública tiveram a oportunidade de praticar as atividades. A ideia era atender crianças do 5º ao 9º ano, porém, passou a atingir faixas etárias menores.

Antes de visitar a escola, os responsáveis mandam convites, conversam com os professores e demais superiores e pedem materiais à FME. São praticados esportes como vôlei, futebol, atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha paralímpica e mais. Um circuito é montado para que as crianças possam experimentar todas as modalidades adaptadas.
A ideia é atingir mais dois Núcleos ainda este ano, segundo o calendário prévio do Projeto.

Hoje (31), foi a vez do Núcleo Infantil Odácia Valéria, onde teve Handebol em cadeiras de roda e corridas com as crianças para a Semana do Brincar. Cinco cadeiras novas usadas foram doadas pelo Projeto do Fundo Esporte BC para a Entidade do Instituto Catarinense de Esportes para Deficientes, a qual tem parceria com a FME.

A professora de Paradesporto e responsável pelo Projeto, Gevelyn Cássia, conta sobre a importância das atividades no Núcleo por terem trabalhado com crianças maiores. “Nós percebemos que trabalhar as diferenças ainda na infância traz resultados mais positivos. Foi muito bom para nós e para eles” comemora.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -