- PUBLICIDADE -

Professora da FMEBC dá dicas para deixar o sedentarismo de lado

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

Foto: Celso Peixoto
Foto: Celso Peixoto

Hoje em dia fala-se muito em qualidade de vida e bem-estar. São tempos modernos, onde o desenvolvimento e a tecnologia trazem muita praticidade as nossas vidas, e são poucas tarefas do dia que exigem algum esforço físico. Somadas, a comodidade e falta de atividade física podem nos levar ao sedentarismo, que acontece quando gastamos poucas calorias diárias, e pode acabar afetando a saúde e atrofiando os músculos, e em casos mais sérios pode trazer doenças como a hipertensão, doenças respiratórias, diabetes, aumento de colesterol, infarto, distúrbios cardíacos e ainda acelerar o envelhecimento.

Fátima Folchini, uma das professoras do projeto Maturidade Saudável, que promove práticas esportivas regulares para a melhor idade, garante que um estilo de vida ativo é fundamental para melhorar os aspectos físicos, mentais e sociais das pessoas. Ela esclarece que para deixar o sedentarismo de lado é preciso fazer um mínimo de atividade física diária, já que para sair da classificação de sedentário, o ser humano precisa gastar 2.200 calorias por semana. “Temos que praticar atividades no mínimo duas vezes na semana. Pode ser uma caminhada, ginástica na praia, ginásticas nos bairros, atividade rítmica como a dança, enfim, se movimentar. Mas quando eu falo em atividade física, não é necessariamente apenas na prática de esportes, simples caminhadas até o trabalho, subir escadas, realizar alguns esforços físicos que geralmente não precisamos fazer, já é uma ajuda”, explica a educadora física.

Há cinco anos Fátima coordena os grupos de dança coreográfica no projeto Maturidade Saudável com a terceira idade, grupo com alto índice de sedentarismo. A professora garante que existe uma melhora considerável dos participantes do projeto. “Há uma melhora cognitiva, psicomotora, de autoestima e de sociabilidade no grupo. Essa atividade constante garante uma elevação da autoestima e boa forma, e ainda previne diversas incapacidades e doenças, como perda dos movimentos e perda de memória”, comenta.

Cuidados desde cedo

No Brasil, estima-se que metade da garotada seja acomodada, segundo o relatório Projetado para Se Mover, assinado pela Nike e 70 profissionais de renomadas instituições de esporte e pediatria mundiais. E mais: os casos de obesidade infantil triplicaram nos últimos 20 anos. “Para evitar problemas futuros, o melhor é integrar as crianças nos esportes e atividades saudáveis desde cedo. Aulas de educação física e atividades esportivas fora da escola são de grande importância”, ressalta o professor Joel Flores, que comanda as escolinhas de futebol da FMEBC para os pequenos no Estádio Municipal Eduardo Zeferino (E1), no Bairro das Nações. Além de escolinhas de futebol, nos campos dos Bairros, a FMEBC oferece aulas gratuitas para crianças e jovens, nas modalidades de handebol, voleibol, futsal, atletismo, karatê, basquete, ciclismo, surf, dança, tênis de mesa, xadrez, taekwondo e boxe. Mais informações também pelo telefone: (47) 3360-0444.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.