Itajaí já conquistou seis troféus no Parajasc

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Ângelo Pereira, disputa os 100m rasos no Parajasc

O final de semana foi eletrizante para os paratletas de Itajaí que disputam o 7º Parajasc em São Miguel do Oeste. A cidade se superou neste fim de semana e conquistou medalhas em todos os segmentos e garantiu 6 troféus: dois de 1º lugar na Natação DI masculina e feminina; dois de 2º lugar sendo um no Atletismo DI masculino e outro na Natação DV masculina; e mais dois troféus de 3º lugar no Ciclismo DV masculino e feminino.

 

No saldo de medalhas Itajaí soma no segmento Deficiente Intelectual (DI) 15 medalhas de ouro, 5 de prata e 6 de bronze. No segmento Deficiente Visual (DV) a cidade está com 2 ouros, 3 pratas e 1 bronze. E ainda no Deficiente Físico (DF) conquistou 13 ouros, 2 pratas e 5 bronzes. Um total de 52 medalhas.

Entre os atletas da Fundação Municipal de Esportes e Lazer uma das mais felizes e emocionadas era Aline Gonzalez Massarelli, 23 anos. Competindo no segmento deficiente intelectual (D.I), ela conquistou três medalhas de ouro em três provas: 50m borboleta, 100m peito e 100m medley.

Aline é um exemplo de superação e determinação. Ela competiu nas sete edições dos Parajasc e ganhou pelo menos uma medalha de ouro em cada evento. “Treino três vezes por semana, durante o ano todo. A busca por novas conquistas me estimula a continuar treinando e competindo”, revela. Ela é natural do interior paulista, mora em Brusque desde os 17 anos, mas compete por Itajaí.

Desta 7ª edição dos Parajasc, muitos paraatletas já foram convocados ou conseguiram índice para representar o país nos Jogos Parapanamericanos, que serão realizados de 12 a 20 de novembro deste ano, na cidade de Guadalajara, no México.
Só de Itajaí são três os convocados: Fernando Bittencourt Wolfram, 30 anos, deficiente físico (DF), que compete na bocha paraolímpica; Flávio Reitz, 24 anos, do atletismo D. F, amputado da perna esquerda, que disputa a prova de salto em altura; e Ângelo Pereira, 27 anos, que disputa os 100m rasos.

Fernando compete desde 2007, quando foi implantada a disputa de bocha paraolímpica. Até agora foi campeão em 2007 e 2009 e vice em 2008 e 2010. Também já disputou o Campeonato Brasileiro de Bocha Paraolímpica, em 2009, em Curitiba; e em 2010, em Uberlândia (MG). Flávio é recordista brasileiro de salto em altura, com a marca de 1m56cm, obtida, neste ano, natação e halterofilismo, em Curitiba. O caso de Ângelo é um pouco diferente, pois é a primeira vez que ele disputa os Parajasc. Com a marca de 13s37, ele garantiu participação a prova dos 100m rasos.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -