- PUBLICIDADE -

Brasileiros fazem bonito no Mundial de Mountain Bike em BC

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

PagAuto vende seu veículo em 50 minutos: em BC, Itajaí e Floripa

Na PagAuto seu veículo é vendido com avaliação profissional e pagamento na hora em uma negociação 100% segura
podiumA cidade de Balneário Camboriú recebeu os melhores pilotos de mountain bike do mundo e sediou entre os dias 7 e 12 de setembro o Campeonato Mundial de Mountain Bike para as categorias Master, para pilotos com idade acima dos 30 anos.
Esta foi a primeira vez que o Brasil recebeu o Mundial de Mountain Bike Máster e Balneário Camboriú teve o privilégio de ser escolhida a cidade sede. O público, que compareceu em peso na pista da Praia de Laranjeiras, pode vibrar e comemorar algumas vitórias de atletas brasileiros.
“Foi evento extremamente positivo para Balneário Camboriú nos colocando na rota de cidades credenciadas a receber grandes eventos mundiais e toda a visibilidade do município nesta competição e também destacar que o mundial movimentou o turismo e a economia da cidade”, destaca Sandro Bernardoni, superintendente da Fundação Municipal de Esportes.
Resultados- Cross country
No último dia de competições de cross country o brasiliense Abraão Azevedo conquistou a medalha de prata no Mundial de Mountain Bike Máster. Abraão, de 41 anos, foi o segundo colocado na categoria 40-44 e fechou as cinco voltas no percurso de 5.525 metros em 1h45min31s. A corrida teve 55 competidores.
“Treinei muito para essa prova. No começo, estávamos juntos os três e nos revezamos, mas o italiano atacou na subida e foi embora. Já competi aqui em três oportunidades, mas esse circuito é diferente dos anos anteriores. Achei a pista muito completa com descidas que exigem muita cautela”, contou Abraão, atual campeão brasileiro na sua faixa etária e dono de dois títulos nacionais de maratona e um de cross country na Elite.

As medalhas de ouro e bronze ficaram com atletas da Itália. Carlo Manfredi, de 42 anos, venceu a prova com 1h48min48s e seu compatriota garantiu a terceira colocação com o tempo de 1h45min31s. Esse é o segundo ouro de Manfredi na categoria Mundial Máster.

O campeão Carlo Manfredi, de 42 anos, é técnico ambiental na cidade de Brescia e visita o Brasil pela primeira vez. Manfredi, atual campeão italiano e campeão europeu e assumiu a ponta no início da segunda volta e foi abrindo vantagem até o final.

A categoria teve uma acirrada disputa pela medalha de bronze. O venezuelano Rafael Garrido estava na terceira colocação quando sofreu uma queda e teve que abandonar e ser atendido no ambulatório da Defesa Civil de Santa Catarina.

O italiano Andrea Pendini assumiu a terceira posição e garantiu o pódio.

:: Resultados da categoria 40-44 anos – 5 voltas

OURO – Carlo Manfredi – Itália – 1h40min48s
PRATA – Abraão Azevedo – Brasil – 1h45min31s
BRONZE – Andréa Pendini – Itália – 1h47min2s
Downhill -Brasil conquista dois ouros
Os atletas brasileiros do downhill resolveram encher o quadro de medalhas no mundial. As competições iniciaram às 14:00hs de sábado e terminaram às 17:30, com dois ouros, duas pratas e um bronze para o Brasil.
No feminino, Patrícia Loureiro foi a grande campeã na categoria 30-39, com o tempo 2:46.50. Patrícia desbancou atleta de Barbados, Jaymie Mart e a italiana, Maria Frederica Zanotto. Já na categoria 40-44, a brasileira Gilmara Leiner conquistou a prata.

Pelos homens, excelentes resultados. Começando pelo ouro de Robert Sgarbi na categoria 30-34, considerada a “Elite Master”. De quebra, Robert bateu o recorde da pista: 2:18.73. Na mesma categoria, Rogério Roberto ficou com a medalha de bronze.

Na categoria 45-49, Francisco Innamorato conquistou a prata para o Brasil.

“O Campeonato Mundial de Mountain Bike Master é uma conquista muito importante para todos os amantes do ciclismo no Brasil. O evento foi resultado de um trabalho sério iniciado no início da década passada pela Federação Catarinense de Ciclismo. Sediamos com sucesso duas etapas da Copa do Mundo em Balneário Camboriú e esses eventos serviram para mostrar ao mundo que o Brasil, principalmente nossa cidade, tem competência de sediar grandes provas de diversas modalidades”, disse João Carlos de Andrade, presidente da Federação Catarinense de Ciclismo.

O evento foi organizado pela FCC (Federação Catarinense de Ciclismo) com apoio da Fundação Municipal de Esportes.

COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.