Projeto ‘Tecendo Vidas’ reinicia nesta sexta-feira em Balneáio Camboriú

Para participar do projeto é necessário apenas comparecer ao NAM com um novelo de lã e um par de agulhas

Publicado em

- Publicidade -

Divulgação

A partir desta sexta-feira (02), às 14h, linhas coloridas voltarão a fazer parte do cenário do Núcleo de Atenção à Mulher de Balneário Camboriú (NAM). Entre trançados e laços elaborados, alunos de todas as idades poderão aprender e aperfeiçoar técnicas que podem ser usadas até mesmo como fonte de renda através do Projeto Tecendo Vidas, idealizado para os moradores que se interessam por trabalhos manuais como crochê e tricô.

Os resultados do aprendizado beneficiam não só os envolvidos nos grupos das atividades, mas também pessoas carentes. Segundo a psicóloga do NAM, Ildamar Pereira, com o projeto, doações começaram a ser efetuadas. “Nós recebemos doação de linhas tanto de pessoas que não participam do grupo como das que participam. Toda essa doação é revertida em roupinhas para bebês que são destinadas à mães carentes”, diz. Todas as roupas e artigos feitos para a doação são encaminhados para uma assistente social, que por sua vez, as encaminha para os destinatários.

Além dos gestos caridosos, atividades como essa contribuem também para a melhora da autoestima dos participantes, já que promovem a interação entre pessoas que, muitas vezes, sofrem com a solidão. A dona de casa Ezelaide Ângela da Silva, por exemplo, começou a participar do grupo no início do ano passado. Segundo ela, a atividade semanal a faz se sentir realizada. “Eu vivia dentro de casa cuidando do meu esposo. Um dia uma amiga me falou desse curso e após ir lá para ver como funcionava, eu gostei muito. Volto contente para casa pois lá eu ensino e aprendo. Tenho o prazer de ir para ajudar as pessoas necessitadas com as doações também”, conta.

Para a psicóloga Ildamar, tricotar, por ser uma atividade prazerosa, auxilia a desfocar dos problemas do dia a dia, resultando em um maior equilíbrio interno para superação das dificuldades. “É um momento de descontração, de fazer amigos, ampliar rede de apoio e abrir espaço para a independência financeira. Todos esses aspectos juntos aumentam a autoestima e a segurança em si mesmo”, conclui.

Para participar do projeto é necessário apenas comparecer ao NAM com um novelo de lã da cor preferida e um par de agulhas (para tricô) e linha e agulha para o crochê. O NAM fica localizado na Rua México, s/nº, ao lado do 12º Batalhão de Polícia Militar do Bairro das Nações. O curso ocorre todas as sextas-feiras a partir das 14h.


COMENTE ABAIXO ⬇
- Publicidade -

DESTAQUES

UniSociesc oferece ciclo de capacitação profissional aberto a comunidade

As inscrições estão sendo realizadas pelo link: www.sympla.com.br/cicap
- Publicidade -

Arranca de caminhões no Speedway neste final de semana

Catarinense de Arrancada reunirá mais de 30 trucks na disputa

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.