- PUBLICIDADE -

Primavera será de chuva abaixo da média e temperatura elevada

A estação, que é uma das mais chuvosas, será de chuva abaixo e temperatura acima da média climatológica

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Camboriú Play recebe o youtuber Natan Por Aí nesta sexta-feira, 12

O podcast acontece ao vivo às 13h30, pelo canal do Camboriú Play no YouTube
flores
Arquivo

Nesta sexta-feira (22), exatamente às 17h02, começou a Primavera no Hemisfério Sul. Hoje, o dia e a noite terão a mesma duração de horas, pois os dois hemisférios estarão igualmente iluminados pelo sol. Depois disso, os dias começam a ser mais longos do que as noites.

A primavera 2017 deve contrariar a climatologia. A estação, que é uma das mais chuvosas, será de chuva abaixo e temperatura acima da média climatológica, ou seja, terá a continuidade do padrão seco e quente, observado no inverno. Outubro é o mês mais provável de ter chuva próxima da média com chance de minimizar a situação de estiagem no Estado, entre 140 e 200 milímetros. Em novembro essa quantidade reduz um pouco, onde fica entre 130 e 180 milímetros.

Os ciclones extratropicais, mais frequentes em outubro, ocorrerão também em novembro e dezembro, intensificando o vento no litoral e deixando o mar agitado com ressaca e perigo para a navegação no Litoral Catarinense.

A previsão é que a temperatura se mantenha elevada na primeira quinzena de outubro, podendo entrar massas de ar fria com diminuição de temperatura e formação de geada fraca no Planalto Sul.

Alguns modelos numéricos de previsão sinalizam a configuração do fenômeno La Niña no final deste ano. Este fenômeno deixa as chuvas muito acima da média no leste dos estados da Região Sul.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -