- PUBLICIDADE -

Segure o seu bolso II – a conta vem aí

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

ImpostoA União está com as finanças arruinadas. Estados, a beira da falência, alguns já falidos, sem dinheiro até para pagar o funcionalismo, a exemplo do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Os municípios vivem em peregrinação à Brasília, de pires na mão pedindo por verba.

Investimentos para melhorar a vida do cidadão nem pensar.

Foi renegociada a dívida dos Estados com o governo federal. Foi concedida uma suspensão temporária da dívida, os prazos para pagamentos alongados, e os juros reduzidos.

Tem um problema, quer dizer, mais um. O governo federal está na lona, não tem recursos para suportar o benefício concedido com a renegociação.

O poder público não produz nada, não gera riqueza. Quem produz é o contribuinte. O governo federal tem duas formas de bancar a atual situação: 1- Fabricar dinheiro, emitindo moeda. A conseqüência é a desvalorização do real e aumento da inflação, que está alta; 2- Aumentar impostos, que já são insuportáveis e impedem o crescimento econômico.

Não existe solução mágica. Adivinha quem vai pagar essa conta?

Anézio Telles Neto, advogado, Presidente do Instituto Sul Brasileiro de Defesa do Consumidor – INSULCON – www.insulcon.org.br


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.