Camboriú Merece Atenção e Respeito, Urgente!

Camboriú, com quase 80 mil habitantes, merece mais atenção e respeito pelos seus representantes estaduais eleitos no último pleito, e que nesse mandato estão deixando a desejar

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

John Lenon Teodoro

Atualmente, todos os municípios da região da Amfri estão em processo de desenvolvimento social e econômico, cada qual tendo seus desafios impostos pelo fenômeno da migração litorânea em nosso estado. Segundo dados do próprio Governo do Estado, 64% dos habitantes catarinenses se encontram nas regiões litorâneas, é um caso interessante para se estudar, pois isso revela um êxodo populacional das cidades do interior e uma explosão demográfica nas cidades litorâneas, especialmente por conta do turismo e das cidades portuárias.

Porém, esse crescimento gera consequentemente um aumento significativo das demandas sociais, seja por postos de trabalho, seja de serviços públicos na saúde, educação e assistência social, bem como, na habitação e infraestrutura, afetando inclusive a segurança pública. Em Camboriú, a Câmara Municipal de Vereadores, preocupada com essa realidade desafiadora e com esses números apresentados, vem trabalhando de forma unida, seja no movimento Camboriú Merece Respeito, em favor da segurança pública, cobrando uma ação específica do Governo do Estado, ou através da Frente Parlamentar de Proteção a Vida e a Família, envolvendo todos os setores da sociedade (público, privado e terceiro setor), e também em ações pontuais em favor do Hospital, de uma delegacia da mulher, do cartório eleitoral, e na melhoria da distribuição de energia elétrica e do fornecimento de água que se tornaram ineficientes no município.

Aliás, Camboriú com quase 80 mil habitantes (hoje é a décima quinta cidade do Estado em população), merece sim mais atenção e respeito pelos seus representantes estaduais eleitos no último pleito, e que nesse mandato estão deixando a desejar. Segue aqui alguns dos dados colhidos na última reunião realizada na câmara de vereadores com a Polícia Militar, Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, Conselho Tutelar e o vice-prefeito do município, para discutir as ações conjuntas a serem realizadas em prol do desenvolvimento social de Camboriú. Os dados são assustadores e demonstram que é preciso agir, e depressa.

O Conselho Tutelar já realizou mais de 10 mil atendimentos nesse ano, sem falar da evasão escolar, que foi de quase 300 crianças e adolescentes. De cada nove alunos da rede pública, um precisa de atendimento especializado.

Outro dado que chama atenção é que 30,95% dos roubos na cidade são cometidos por adolescentes (12 a 17 anos), sendo que dos 20 homicídios este ano, 24% foram menores de idade. Os Centros de Referência em Assistência Social e toda rede pública com alta demanda de atendimentos, porém faltam técnicos para atuar. A escassez de recursos e os problemas existentes são preocupantes.

Por fim, diante dessa realidade desafiadora é preciso maior atenção do Governo Estadual, maior agilidade do Governo Municipal e o envolvimento de setores da sociedade. Caso contrário, estamos condenados a um futuro de graves problemas sociais, que afetarão não somente a cidade de Camboriú, mas toda a região, seja na segurança pública, seja nos indicadores sociais e econômicos.

John Lenon Teodoro, apresentador do Programa Bom dia Camboriú, na rádio Paz no Valle 105,9 FM, formado em Administração (UDESC), e especialista em Gestão Pública (IFSC).

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -