Divulgação

A Polícia Civil de Camboriú elucidou um assalto praticado no dia 27 de janeiro deste ano, em uma joalheria localizada na Rua José Francisco Bernardes, no Bairro Areias, em Camboriú, e cumpriu mandado de prisão preventiva expedido pela Vara Criminal da Comarca de Camboriú em desfavor de Jonas Januário da Silva, bem como dois mandados de busca e apreensão concomitantemente em duas residências, em Camboriú e em Taió, com o apoio da Delegacia de Polícia daquela comarca.

O crime

No dia 27 de janeiro, por volta das 08h20min, um rapaz, aparentando ter entre 18 e 20 anos, trajando calça social de cor preta, camisa social de cor branca e óculos escuros, adentrou na joalheria e pediu para a atendente lhe mostrar correntes de ouro. Quando a funcionária pegou o mostruário, o rapaz anunciou o assalto sacando uma arma de fogo.

Neste instante, um segundo criminoso entrou na loja, também aparentando ser jovem, possuindo uma mochila, onde foram colocados os produtos do roubo como relógios, joias, semijoias e celular. Enquanto o coautor colocava os pertences dentro da mochila, seu comparsa permanecia ameaçando de morte as atendentes, apontando a arma.

A ação durou cerca de cinco minutos e, após a subtração, os bandidos saíram da loja, fugindo em uma motocicleta Honda Titan, de cor bordô, cuja placa não foi possível identificar.

Investigações

Os Policiais Civis do Setor de Investigação e Captura (SIC) da Delegacia de Polícia de Camboriú, começaram as diligências analisando as imagens do sistema de monitoramento da loja, e das câmeras de monitoramento das proximidades.

Após intensa verificação das imagens obtidas e diligências investigativas decorrentes, os policiais civis chegaram aos suspeitos Jonas Januário da Silva, 20 anos, com diversas passagens policiais por furto em residência, tráfico de drogas e falsificação de documentos, e Jhonatan de Souza, 20 anos, que também possui várias passagens por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, receptação e tentativa de furto.

De posse das qualificações dos suspeitos, as vítimas foram intimadas e reconheceram, com absoluta certeza, Jonas e Jonathan como sendo os autores do crime, pois praticaram a ação com os rostos descobertos, ficando, ainda, tudo registrado nas câmeras de segurança do estabelecimento.

Por tal razão, entendendo comprovadas a autoria, a materialidade e as circunstâncias delitivas, a Autoridade Policial indiciou a dupla pelo crime de roubo majorado pelo emprego de arma de fogo e pelo concurso de agentes (art. 157, §2º, incisos I e II, do Código Penal), e representou pela Prisão Preventiva de ambos, bem como representou pela expedição de Mandados de Busca e Apreensão nos endereços dos autores.

Cumprimento das Ordens Judiciais

O Judiciário se manifestou favorável às representações, concedendo-as, e na manhã desta quinta-feira (20) foi realizada uma operação na cidade de Camboriú e na cidade de Taió, visando cumprimento dos mandados.

Na cidade de Taió, a equipe do SIC de Camboriú, com apoio dos Agentes e Delegado de Polícia da Delegacia da Comarca de Taió, realizaram buscas na residência de Jhonatan, onde apreenderam um simulacro de arma de fogo (modelo revólver calibre .38) bem como algumas correntes possivelmente subtraídas do estabelecimento.

No local, encontrava-se apenas uma tia do meliante, que acompanhou as buscas e informou que seu sobrinho estava morando no imóvel até o sábado passado (15), alegando não saber informar o seu paradeiro atual.

Na cidade de Camboriú, no mesmo instante, outra equipe da Polícia Civil de Camboriú cumpria o mandado de prisão preventiva em desfavor de Jonas, e o mandado de busca e apreensão em sua residência. Jonas foi conduzido até a Delegacia de Camboriú, interrogado, posteriormente levado ao Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, onde, ficará a disposição do Juízo Criminal da Comarca de Camboriú.

Jhonatan está foragido, e seguem as investigações para sua captura. Se você possuí informações sobre o paradeiro de Jhonatan, não hesite, colabore com a Polícia Civil. Denuncie discando 181, ou ligue para Delegacia através do (47) 3398-6390. Sua identidade será preservada.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.