Divulgação

Vinte pessoas comemoraram, nesta sexta-feira, dia 1º, o encerramento de uma importante etapa de qualificação profissional, ao receberem seus certificados de conclusão do curso de Panificação e Confeitaria, ofertado pela Prefeitura de Camboriú, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social. Foram 240 horas de estudo, com aulas teóricas e práticas. Após a cerimônia de entrega dos certificados, familiares e amigos puderam conferir o resultado da dedicação dos alunos – bolos, pães, pizzas, entre outros pratos, todos produzidos pelos formandos, foram servidos.

O presidente do Conselho da Comunidade, Vilmar Peixe, explica que a Escola de Panificação surgiu com o objetivo de proporcionar uma formação capaz de gerar resultados imediatos na vida dos estudantes. “Muitos já saem do curso empregados. Outros, fazem renda como autônomos, produzindo e vendendo por conta própria. Mas o primeiro resultado é a melhora na qualidade da alimentação em casa. É uma qualificação que permite às famílias de quem participa comerem melhor, com mais sabor”, destaca.

Para Jessé Teodoro, o curso já possibilitou uma grande mudança. Há poucos dias, ele foi contratado por uma panificadora. “Consegui o emprego por causa do curso, isso já diz tudo”, resume o formando. Mesmo para quem já trabalhava na área, a qualificação é importante. É o que defende Viviane Corso Pichler, que trabalha em uma casa de bolos. “Valeu muito a pena, aprendemos técnicas diferenciadas”. Viviane pretende seguir estudando – sua meta é cursar a faculdade de gastronomia.

A secretária de Desenvolvimento e Assistência Social, Andréia de Souza Machado, afirma que os estudantes se dedicaram muito para aproveitar a oportunidade de qualificação profissional. “Isso nos deixa muito felizes e satisfeitos. Nossa expectativa é que todos eles tirem o melhor proveito possível do que aprenderam aqui”, reforça.

A formatura foi realizada na Escola de Panificação, localizada na Rua Jacarta, no bairro Santa Regina. O Curso de Panificação e Confeitaria é mantido pela Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, que disponibiliza o professor, materiais e produtos necessários para as aulas, e tem a parceria do Conselho da Comunidade, que adquiriu o maquinário e o cede por meio de comodato com a Prefeitura.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.