Jéssica Teles / Divulgação

Começou nesta segunda-feira, 20, exatamente às 7h29 o outono no Hemisfério Sul. A estação, que marca a transição entre o verão e o inverno, começou com chuva e nebulosidade em Balneário Camboriú e na região entre a Serra e o Litoral de Santa Catarina.

O Estado está sob a influência de anticiclone em alto mar que facilitará a circulação marítima, deixando a semana com variação na nebulosidade, entre períodos de algumas e muitas nuvens. O sol aparecerá, apenas em alguns períodos. Há condições de chuvas diárias, isolada ou em forma de pancadas.

De acordo com o Laboratório de Climatologia da Univali, a previsão para a primeira metade do outono é de dias e temperaturas mais próximas do verão e na segunda metade mais próxima do inverno. Outras características são o aumento das passagens de frentes frias e de ciclone extratropicais, principalmente sobre o oceano.

Conforme a Epagri/Ciram a estação deve ser típica no Estado, com chuva e temperatura próxima a média climatológica devido a condição de neutralidade no Pacífico Equatorial, ou seja, sem influência dos fenômenos El Niño e La Niña. Os modelos internacionais climatológicos dessa semana, apresentados pelo Laboratório de Climatologia da Univali (LabClima), indicam a tendência de aquecimento. Essa condição se mantém no mínimo até junho. A partir de julho, alguns apontam para um El Niño fraco a próximo da neutralidade. Uma das características gerais da neutralidade é a inconstância, tanto de temperatura e precipitação, com uma grande variação, por vezes um período maior sem chuva e de repente, uma chuva concentrada.

Previsão para o Outono

Chuva:
Em março diminui a chuva de verão (convectiva) e as frentes frias chegam com mais frequência ao Sul do Brasil, sendo as principais causadoras de chuva em Santa Catarina. A média climática de precipitação em março varia entre 120 mm e 140 mm no Meio Oeste e Planalto, e de 160 a 200 mm nas outras regiões. Em abril e maio, a chuva diminui e a média mensal fica em torno de 100 mm a 170 mm, no Estado.

Temperatura:
Em março e abril chegam às primeiras massas de ar frio com formação de geada e nevoeiros em algumas localidades do Estado, sobretudo no Planalto Sul. Em maio, massas de ar frio intensas atingem o Sul do Brasil, deixando a temperatura mais baixa, por vezes com geada ampla em Santa Catarina. Mesmo assim, eventos prolongados de temperatura elevada (acima de 30°C) podem ocorrer, especialmente no mês de maio, caracterizando os veranicos. A amplitude térmica (diferença entre a temperatura mínima e máxima) marca a estação, ou seja, os dias começam com temperatura mais baixa, que se elevam rapidamente no decorrer do dia, fazendo calor à tarde.

Destaque:
Eventos extremos podem ocorrer em qualquer época do ano, como temporais com vendavais e chuva forte em curto espaço de tempo. Por isso, ressalta-se a importância do acompanhamento diário da previsão do tempo e mar. Durante a estação também é comum a ocorrência de nevoeiros e ciclones extratropicais que causam ventos fortes e ressaca no Litoral de SC.

Fonte: Epagri/Ciram e LabClima Univali


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.

COMPARTILHAR